Espaço Publicitário

Cafés especiais: curso de classificação e degustação é realizado com sucesso


Na edição número 2 da Revista Cocatrel falamos sobre os cafés especiais e o quanto a cooperativa tem incentivado seus cooperados a melhorarem a qualidade de seus cafés. Para tanto, um grupo com cerca de 30 cooperados, que se interessaram em participar deste projeto piloto, tem demonstrado comprometimento e aprovado os cursos que já foram disponibilizados, seguindo um cronograma que abrange cerca de seis módulos além de dias de terreiro, visitas a fazendas-escola e exportadoras de café.

O primeiro módulo foi um curso de Georreferenciamento, ministrado pelo SENAR. No último mês aconteceu o segundo módulo, que foi o curso de Classificação e degustação de cafés, com foco nos cafés especiais. O instrutor desta vez foi o Q Grader Gilmar Reis Cabral. Sobre o curso, que aconteceu no polo CVT/UAITEC, em Três Pontas, Gilmar disse que foi bastante produtivo. “O cafeicultor tem muitas dúvidas sobre o processo de avaliação de seu produto e não percebe que a leitura do café é de acordo com as atitudes tomadas, muitas vezes por eles próprios, durante a colheita e pós colheita do café. É necessário que ele entenda todo o processo para que possa pensar nas falhas que está cometendo e fazer as mudanças necessárias para melhorar a qualidade de seu café”, explica. Ele completa dizendo que a partir de agora todos estarão preparados para discutir, quando necessário, sobre a classificação e pontuação de seus cafés.

O curso abrangeu tópicos como “classificação por tipo de defeitos do café, nomenclatura e como evitá-los”, “classificação por tamanho: modo de usar a peneira e a quebra por vazamento”, “bebida COB (Classificação Oficial Brasileira)” e “pontuação de cafés especiais (BSCA e SCAA)”.

Para os produtores, o curso também foi bastante válido. Segundo Renato Fonseca, “foi muito bom. O Gilmar é um profissional muito competente e soube transmitir muito bem seus conhecimentos, o que é muito raro, e a turma também não poderia ter sido melhor”.

“o curso superou as expectativas. O Gilmar transmitiu todo conteúdo de forma muito clara. Além do aprendizado, fizemos novas amizades. Foram quatro dias excelentes”, diz Iandra Vilela.

Marco Antônio Rezende também elogiou: “o curso foi muito proveitoso. O Gilmar é um profissional e um instrutor extremamente competente, expôs tudo de forma bem clara e objetiva. Acho que todos conseguimos levar muita informação útil pra casa”.

Para a Cocatrel, este foi mais um passo importante . “Ficamos muito satisfeitos em poder proporcionar conteúdo de qualidade e interesse aos nossos cooperados. Como já foi dito anteriormente, este grupo participa de um projeto piloto, contudo, a nossa vontade é que cada vez mais cooperados se interessem pelos cafés especiais, para que assim possamos abrir o projeto para muito mais gente. Estamos tentando melhorar, cada vez mais, a qualidade dos cafés recebidos pela nossa cooperativa”.

O instrutor Gilmar se disse “muito honrado em fazer parte do projeto, pois a Cocatrel é uma referência em nossa região e é motivo de muito orgulho que esteja buscando e incentivando essa linha, dos especiais, que cresce tanto no cenário nacional e internacional de qualidade. Só tenho que parabenizar por essa ação. Com o apoio da Cocatrel aos produtores, a região tem tudo para se tornar uma referência, não só em produtividade como também em qualidade”.

Os próximos módulos do grupo deverão acontecer entre fevereiro e março e terão os professores Fábio Moraes e Flávio Borém, da UFLA, ministrando sobre dimensionamento de equipamentos dentro da propriedade e planejamento de safra.

Espaço Publicitário

1/2
Notícias
Copyright (c) 2018 COCATREL. Todos os direitos Reservados