Espaço Publicitário

Mesmo com crise, consumo de café cresce 4%

13/11/2015

 

 

O consumo nacional de café deverá crescer a uma taxa anual de 4,3% até 2019. Isso significa que o volume a ser consumido internamente atingirá 24 milhões de sacas naquele ano.

 

O resultado faz parte de uma pesquisa da Euromonitor International, que avaliou as tendências de mercado do café no Brasil.

 

"É um dado surpreendente", diz Nathan Herszkowicz, diretor-executivo da Abic (Associaçao Brasileira da Indústria de Café), entidade que encomendou a pesquisa para a Euromonitor.

 

É uma boa notícia para todo o setor do café. A demanda do produto cresce para os produtores, as indústrias processam mais e os exportadores vão elevar as vendas externas, segundo o diretor-executivo da Abic.

 

Outro ponto positivo revelado pela pesquisa é que o resultado financeiro das vendas será bem superior ao da evolução do volume.

 

O valor das vendas no varejo deverá atingir R$ 21,9 bilhões em 2019, acima dos R$ 14,2 bilhões do ano passado. A evolução anual será de 7,7%, provocada principalmente pelo aumento de vendas de cápsulas.

 

Esse crescimento de 1 milhão de sacas por ano, e com faturamento maior, traz mais liquidez para o setor.

 

Com essa evolução das vendas, o café ganhará espaço entre as bebidas dos brasileiros. O produto conseguirá uma participação de 4% do total em 2019, ante 3% em 2014.

 

Esse crescimento da bebida ocorrerá devido "à busca de produto com mais saudabilidade, fazendo com que os refrigerantes percam participação no mercado", segundo João Luiz Paschoal, consultor da Euromonitor.

 

Segundo ele, os consumidores não esperam que a crise econômica atual afete o consumo de café, mas parte deles vai migrar para marcas mais baratas.

 

Entre os consumidores que serão afetados pela crise, 41% afirmam que manterão o consumo, mas vão buscar produto mais barato.

 

O mercado de cápsulas, ascendente no país, deverá triplicar de tamanho até 2019. Máquinas com valores menores e mais empresas no setor farão com que o volume financeiro do setor suba para R$ 2,97 bilhões em 2019. Atualmente, está em R$ 1 bilhão.

 

A pesquisa indicou também que 49% dos jovens de 16 a 20 anos consomem café diariamente. Apontou, ainda, que qualidade, sabor e aromas são componentes imprescindíveis nessa bebida.

 

Herszkowicz diz que esses números são um bom indicativo do comportamento desse mercado para os próximos anos e servem de indicação para produtores e empresas tomarem decisões. 

Please reload

Espaço Publicitário

1/2
Notícias
Please reload

Copyright (c) 2018 COCATREL. Todos os direitos Reservados