A história de João Paulo França, premiado pela terceira vez nos Melhores Cafés Cocatrel

A história de João Paulo França, premiado pela terceira vez nos Melhores Cafés Cocatrel

As montanhas de Ilicínea têm nos surpreendido com cafés únicos e muito especiais. Isso é fruto não só das características diferenciadas da região, mas também da dedicação e paixão dos produtores dali, pela cafeicultura. João Paulo França é um exemplo disso. Há 20 anos lidando com a produção de café ele nos encanta ao conta ar sua história com tanto brilho nos olhos e intensidade nas palavras.

“A cafeicultura é uma tradição muito forte na minha família. Meu pai e meus irmãos mais velhos desbravaram o Sitio Corrego Danta e foi ali que tudo começou. Aos 18 anos, após terminar meus estudos, meu pai me deu uma lavourinha e a partir dali a cafeicultura me conquistou de vez”.

João Paulo procurou capacitação e informação de todas as formas possíveis. Fez cursos, participou de palestras, assistia aos programas de entrevistas sobre o assunto, conversava muito com os amigos e vizinhos produtores e passou a se interessar cada vez mais pela qualidade do café.

“Há cinco anos entrei de cabeça na produção de cafés especiais. Faço do meu terreiro um laboratório e dessa maneira, a partir de experiências, vou aprimorando a qualidade dos meus cafés. Todos os meus sonhos estão relacionados à cafeicultura e ainda a pretendo ser campeão do “Cup Of Execellence” da BSCA”.

E de premiação João Paulo entende. Ele é cooperado da Cocatrel há três anos e esse é o seu terceiro prêmio consecutivo nos Melhores Cafés. Como dizem por aí, já pode pedir música no Fantástico.

“Desde a florada até a pós-colheita, procuro sempre fazer o melhor e é emocionante conquistar um prêmio como consequência de um trabalho realizado com tanto amor e dedicação. É isso que nos motiva a continuar e a querer melhorar cada vez mais.”

João Paulo não tem filhos mas incentiva os sobrinhos nos trabalhos do campo. Vindo de uma família muito unida, ele possui 8 irmãos e tem parcerias com alguns deles nas lavouras de café. Sempre grato, ele não mede as palavras para agradecer a Deus, à família pela fraternidade e companheirismo e deixa uma dica para quem está começando: “o segredo do sucesso está em escutar. Converse com os vizinhos, com outros produtores, procure se capacitar e buscar conhecimento. Tenha foco, determinação e fé em Deus. Fazendo tudo isso seremos, com certeza, abençoados”.

O lote de café premiado do João Paulo frança é da variedade Mundo Novo. produzido no Sítio Córrego Dantas, em Ilicínea (MG), a 1180m de altitude. Ele é um café com sabor doce e frutado, com notas de caramelo, baunilha, cereja, abacaxi e limão.

Comunicação Cocatrel

Comunicação Cocatrel

Deixe uma resposta