Vanildo Alves de Morais e sua história com a cafeicultura

Vanildo Alves de Morais e sua história com a cafeicultura

A história de amor e ódio do produtor Vanildo Alves de Morais com a cafeicultura nos mostra que nunca é tarde para recomeçar e obter sucesso com os cafés.

Acompanhando o pai desde os 15 anos de idade, Vanildo conta que sempre gostou demais dos trabalhos na fazenda e que continuou na lida depois que se casou, há 37 anos, e teve seus filhos Djalma e Janete. Porém uma grande decepção o fez desistir da produção por 10 anos, até que incentivado pelos amigos e com a ajuda da família conseguiu produzir um dos lotes premiados entre os Melhores Cafés da Cocatrel da última safra.

“Nunca imaginei que meus cafés poderiam me dar tamanha alegria. Não tenho palavras para descrever a importância que a Cocatrel teve para que tudo isso acontecesse. Há apenas dois anos me tornei cooperado. Ano passado depositei meu café na cooperativa sem nenhuma expectativa, quando fui surpreendido com um telefonema informando que tinha sido um dos premiados. Isso mostra que a Cocatrel é séria e justa com os seus cooperados e estou muito satisfeito por isso”, afirma Vanildo.

Apesar dos desafios, principalmente em relação aos custos com mão-de-obra, ele não pensa em desistir novamente. Ao contrário disso, Vanildo pretende aumentar a produtividade dos seus 22 hectares de lavouras e manter a qualidade na produção dos cafés especiais.

O café produzido por Vanildo Alves de Morais, de Ilicínea (MG), é da variedade Arara e está a 1100m de altitude. A bebida possui um sabor doce com notas de frutas amarelas e maduras, especialmente pêssego, além de um toque de avelã.

Comunicação Cocatrel

Comunicação Cocatrel

Deixe uma resposta