Novo extrato simulado de café – veja como ficou mais informativo

Após estabelecer novos nomes para os padrões de café (confira aqui sobre os novos padrões de café), a Cocatrel também está emitindo um novo extrato simulado de café mais claro, informativo.

Confira como ficou claro, informativo e transparente o novo extrato simulado de vendas de café:

Ele foi dividido em quatro blocos: volume de sacas 60 Kg, qualidade, valores simulados e rastreabilidade.

1- Volume de sacas:

– Data de entrada: o dia em que o café entrou na cooperativa.
– Safra: o ano safra correspondente ao café depositado.
– Sacas – entrada: o número de sacas que entrou naquele lote.
– Sacas – saldo:  o saldo de sacas daquele lote.
– Sacas bloqueadas: quantidade de sacas que porventura possa ter sido bloqueadas por solicitação do produtor, por algum tipo de aval, ou outros.
– Sacas autorizadas: número de sacas autorizadas para vendas.
– Sacas disponíveis: depois de descontadas as sacas bloqueadas e as autorizadas, o saldo total disponível.
*no caso deste exemplo acima, algumas sacas já tinham sido vendidas, por isso a diferença entre sacas que entraram e o saldo de sacas.

2- Qualidade:

Neste bloco é onde acontecem os ágios e deságios do café.

– Padrão – Nome do padrão que o seu café foi classificado (cada cor é sempre referente ao mesmo padrão). As legendas dos padrões também estão disponíveis no extrato, para que seja entendido de forma clara a classificação correta do café;
– % catação: refere-se à porcentagem de “defeitos” encontrados na amostra do café. Ex.: de equivalência seria 10% de catação = 60 defeitos.
Peneira: a peneira refere-se ao tamanho do grão. Cada safra tem uma peneira característica que é a média da safra. Haverá ágio ao café caso a peneira seja classificada como média-alta ou alta. Haverá deságio caso a peneira seja classificada como média-baixa ou baixa.
Seca: refere-se à umidade do café entregue. A seca ideal é entre 11% a 12,5%. Se a seca estiver acima de 12,5%, haverá deságio.

3- Valores simulados

– Valor unitário bruto: refere-se ao valor bruto do café baseado na classificação e bebida.
– ICMS : Valor referente ao crédito de ICMS (1%)
– Armazenagem, seguro, carga e descarga: referem-se aos custos/despesas em geral com o armazenamento do café por saca 60 Kg.  
(Armazenagem: R$0,02 ao dia / seguro: R$0,15 ao mês / carga: R$1,00 / Descarga: R$1,00)
Personalizado: caso o café seja personalizado constará o valor do desconto de 0,5% sobre o valor bruto.
Valor unitário líquido: é o valor livre unitário pago ao produtor por saca;
– Líquido total: é o valor livre total pago ao produtor.

4- Rastreabilidade

– Certificações: neste campo será informado qual a certificação do café, caso haja.  Se houver, ao valor líquido será acrescido a premiação (UTZ: R$10 por saca e RFA: R$15 por saca).
– Nota fiscal: neste campo é inserido o número da NF de entrada de café no armazém da cooperativa.
– Lote: o número do lote funciona como um endereço dentro do armazém. É o número dado ao lote do café entregue no armazém.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: