Cocatrel lança mais cinco cafés do programa Melhores Cafés Cocatrel e premia produtores vencedores

O programa Melhores Cafés Cocatrel existe para gerar benefícios reais para os produtores. Além da visibilidade, os produtores conseguem ganhos na exportação e, também participam com 25% do valor de venda dos cafés industrializados, que são disponibilizados nas cafeterias e loja on-line da cooperativa.

Esse foi o quarto evento do ano e marcou a premiação de cinco vencedores do programa. Segundo Marco Valério Araújo Brito, diretor presidente da Cocatrel, “o programa Melhores Cafés trabalha o conceito de rastreabilidade e fornece informações sobre o produtor, a fazenda, a região produtora, a variedade e a altitude da lavoura. Desse modo, a Cocatrel se estabelece na vanguarda do mercado de café, criando conexão entre produtores e consumidores, além é claro de gerar benefícios reais para seus cooperados”.

Denilson Henrique Pereira está entre os premiados com um café da variedade Catuaí Amarelo que apresenta notas de chocolate e caramelo, um café doce e frutado. Foi cultivado a altitude de 980 metros na Fazenda Jatobá, em Santo Antônio do Amparo.

Aurélio Figueiredo Felizali, da Fazenda Terras Altas, localizada em Ingaí, também está na lista. O café Catuaí Amarelo é doce e floral, apresentando notas de limão. Foi produzido a 1.170 metros de altitude.

Carlos Henrique Teodoro, de Ilicinea, ficou entre os vencedores com um café da variedade Topázio. O café é frutado com notas de melaço de cana, cacau e avelã. A lavoura que produziu esse café fica a 1.150 metros de altitude.

Outro vencedor foi Edelwanys de Castro Lima, que produziu na Fazenda Comunidade do Estreito, em Guapé, um café da variedade Catuaí Amarelo doce e licoroso, com notas de frutas vermelhas e uva verde. A lavoura fica a 1.180 metros de altitude.

Completa a lista dos cinco produtores vencedores desse quarto lançamento o produtor José Carlos dos Reis, da Fazenda Rancho Grande, localizada a 960 metros de altitude em Três Pontas. O café é da variedade Mundo Novo. É um café vinhoso, com notas de amora, ameixa e uva.

Marco Valério lembra que “o programa não é um concurso. Trata-se de algo bem mais amplo. Todos os cafés que entram na cooperativa, em suas diversas filiais, são provados e classificados. Os classificados como especiais são enviados para o CDT (Departamento de Cafés Especiais da Cocatrel), que faz novas provas e avaliações. É com base nisso que os 25 foram escolhidos, o que dá ao programa a característica de ser integrador, já que contempla todos os cooperados que depositam café na cooperativa”.

O lançamento dos cinco cafés ocorreu no dia 20 de abril na cafeteria de Três Pontas. Esse foi o quarto lançamento do ano. A cerimônia não contou com a presença dos produtores, em função das medidas de prevenção adotadas por conta da pandemia do Covid-19, mas teve como propósito marcar e dar visibilidade aos novos produtos, que já estão disponíveis na rede de cafeterias da cooperativa e em sua loja on-line. O programa Melhores Cafés Cocatrel acontece desde 2009 e visa gerar visibilidade para o produtor e sua fazenda, além de garantir acesso aos consumidores, que podem adquirir cafés especialíssimos. Os cafés são exportados e os ágios são repassados aos produtores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *